Wednesday, June 28, 2006

Assembleia Municipal em Évoramonte. - "Foram votados dois votos de pesar, um para o autarca Matos, que foi membro da A.M. e presidente da junta de fréguesia de Stº André durante três mandatos e outro para o cidadão Paulo Gonçalez, que se destacou como atleta de C.F. Estremoz, hoquei em patins, como columbófilo participante nas olimpiadas tendo recebido alguns prémios nesta modalidade. Musíco, tendo sido mentor de uma escola de musica para jovens de realçar também a sua participação como musico da Sociedade Real Filarmónica Lusitana."
Nota: Texto extraido do blog Estremoz em Debate de Albino Carrasquinho

Monday, June 12, 2006




faleceu o nosso amigo Paulo, no passado dia 29.05.06 faleceu no I.P.O em Lisboa o Paulo Gonçalez, ele que nasceu há 38 anos em Estremoz, filho de Januário Gonçalez velha glória do hoquei e da columbófilia, também ele desaparcido demasiado cedo. Irmão do fadista estremocense José Gonçalez. O Paulo era filho da D. Natália Gonçalez e tinha mais dois irmãos o Manuel e a Luzia. Casado com Ana Carvalho Gonçalez era pai de duas meninas a Mara fruto do seu primeiro casamento e a Ana Carolina do seu actual casamento.

O Paulo foi um homem de grande coragem, talentoso e inteligente com forte aptidão para a columbofilia e para a música, ensinou inumeros jovens da nossa terra a tocar e a cantar, fundou vários grupos de onde se destacam naturalmente os "Clássicos" com um cd editado "Barca de Sonhos" com Filipa e Margarida Crujo e Dina Pimentão.

Há cerca de dois anos foi-lhe diagnosticada uma leucemia, mas o Paulo como sempre achou que esta jamais o venceria, voltou aos estudos e estava este ano na Universidade a estudar Psicologia, estudou até ao fim sempre disse à familia que agora em Junho estaria a fazer os exames.

Sabes amigo talvez não te volte a ver, podes crer que nunca mais esquecerei as tuas anedotas a tua alegria, as tuas discusões também, os teus sonhos, a forma como falavas dos pombos, a alma que punhas na música, a tua irreverencia, O TEU TALENTO. Mas vou guardar para sempre e a quem me quiser ouvir vou dizer, foste enorme na tua luta por estranho que possa parecer ensinaste-me a ver a vida de outra maneira e a deixar a vida com um sorriso nos lábios, apesar do teu sofrimento dizias-me sempre "estou do melhor" e o mais grave é que tu sabias como estavas, não sei se tudo acabou ou como tu dizias "Deus está á minha espera" mas não me esqueças porque eu jamais te esquecerei, até já AMIGO.

Nota: as fotos e as informações foram-nos fornecidas pela familia, a quem deixo um grande abraço.